O cineasta iraniano Asghar Farhadi não irá comparecer a entrega das estatuetas do Oscar após o decreto de Trump de veto a entrada de imigrantes no país.

Já premiado em 2012 na categoria de "Melhor Filme Estrangeiro" com o longa "A Separação", Farhadi concorre este ano a mais um prêmio pelo filme "O Apartamento". A protagonista do filme, Taraneh Alidoosti, que também não poderá participar da entrega de prêmio, já havia declarado que não iria à cerimônia em protesto a decisão do presidente.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou um comunicado comentando sobre o decreto.

"A Academia celebra as conquistas na arte da realização de filmes, que busca transcender fronteiras e alcançar audiências ao redor do mundo, independente de nacionalidade, etnia ou diferenças religiosas. Como apoiadores de cineastas e defensores dos direitos humanos de todos, recebemos com bastante preocupação a notícia de que Asghar Farhadi, o diretor do ganhador do Oscar com um filme iraniano, e o elenco e produção de seu indicado O Apartamento, poderiam ser barrados de entrar nos Estados Unidos por motivos religiosos ou de nacionalidade"

A decisão de Trump suspende por 90 dias a liberação de vistos para iranianos e cidadãos de outros seis países muçulmanos (Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque e Iêmen), e veta todo aparo a refugiados no país.



Deixe um comentário